23 agosto 2016

Resenha: Para todos os garotos que já amei, de Jenny Hann

Foto: Luna literária


Para todos os garotos que já amei
JENNY HANN
320 páginas
Young Adult
Editora Intrínseca

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.


O que você faria se todas as suas cartas de amor fossem entregue aos seus destinatários?

É exatamente isso que acontece com Lara Jean. Suas cartas de amor foram enviadas para os cinco garotos que ela já amou em sua vida.

Acontece que ela sempre teve um hábito: escrever cartas de amor para os garotos por quem ela se apaixona. São cartas em que ela conta tudo o que sente, mas não as entrega. Guarda todas em uma caixa de chapéu no seu quarto. É escrevendo essas cartas que Lara Jean consegue superar seus sentimentos. Um deles é o ex-recente namorado de sua irmã.

Dentre os remetentes está ele, Josh, o ex-namorado de Margot. Tentando se livrar da encrenca e para mostrar que as cartas, e os sentimentos, fazem parte de seu passado, nossa protagonista inventa um namoro com um garoto da escola, Peter, que também recebeu uma carta.

E é a partir disso que embarcamos em uma aventura engraçada e totalmente apaixonante.

Para todos os garotos que já amei apresenta uma família de três irmãs e seu pai. O relacionamento entre eles é extremamente fofo, inclusive a irmã mais nova, Kitty, por qual eu me encantei.

Já nas primeiras páginas eu me vi completamente ligada aos personagens e, me apaixonei. O texto de Jenny Han é muito leve e rápido e me fez amar todos os personagens, desde Lara Jean, Kitty, até Peter Kavinsky. Está entre os meus livros favoritos de 2016.

Você ficou curioso com a leitura? Já conhecia essa história?

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luna Literária • ONLINE DESDE 2016 Feito com amor por: Lariz Santana