SLIDER

A última carta de amor, de Jojo Moyes

Neste romance de Jojo Moyes mescla passado e presente, relatando nos anos sessenta a história de Jennifer Stirling, uma mulher linda e inteligente, mas submissa ao marido; e, no presente, a história de Ellie Haworth, uma jornalista centrada no trabalho e perdida em um relacionamento com um homem casado.


"Mas de repente me dei conta, (...), que ter alguém que nos entenda, que nos deseje, que nos veja como uma versão melhorada de nós mesmos é o presente mais incrível. Mesmo que não estejamos juntos, saber que, para você, eu sou este homem é uma fonte de vida para mim. Não sei ao certo como conquistei o direito. Não me sinto totalmente seguro (...). Mas a própria chance de pensar em seu rosto lindo, seu sorriso, e saber que alguma parte disso poderia me pertencer talvez seja a coisa mais importante que me aconteceu na vida."

Título: A última carta de amor
Autora: Jojo Moyes
Páginas: 384
Editora: Intrínseca

Jennifer sofre um acidente de carro e, ao acordar, não se lembra de nada Aos poucos vai tentando juntar as peças do quebra-cabeça que sua vida se tornou. Algumas peças, porém, parecem não se encaixar. Ela tem certeza disso quando encontra lindas cartas de amor endereçadas a ela, assinadas por B.

Uma dessas cartas, décadas depois, vai parar nas mãos de Ellie, que em meio a uma crise em sua vida pessoal, se refugia nesse amor que considera belo e verdadeiro. Então, sua procura por Jennifer e B. começa.

O diferencial do livro é como a Jojo nos mostra os dois lados da mesma moeda em épocas diferentes. Os detalhes nos mostra como nunca sabemos o bastante sobre uma situação ou o sentimento alheio.
A narrativa é tão bem escrita que a autora não precisa avisar que está voltando ou avançando alguns anos, o leitor percebe por si só.

Vale ressaltar as cartas verdadeiras que compõem o início de cada capítulo e as trocadas pelos personagens. A segunda, se fundem com a história, tornando-as essenciais. Impossível não gostar das palavras trocadas pelos protagonistas.


Sobre a capa: até hoje achei desnecessária a mudança. A capa da foto faz total sentido com a história, a retrata exatamente. Entendo que a editora está tentando fazer um padrão entre os livros da Jojo, mas de fato deveriam ter aberto uma exceção para com esta em questão.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.
© Luna literária • Theme by Maira G.