29.11.17

A garota do calendário: junho, de Audrey Carlan

Júlia Raquel
Em junho Mia vai desembarcar em Washington. Sim, ela será acompanhante de um político! Mas, dessa vez o contrato promete nada de sexo. Porém, após conhecer o filho do cliente, ninguém pode garantir o que vai ou não acontecer ao longo as páginas.

A garota do calendário: junho | Audrey Carlan | 160 páginas | Romance +18 | Editora Verus | Avaliação: ❤❤❤❤  | * Lido em e-book por meio do programa Kindle Unlimited

Warren é um político que precisa desesperadamente de uma namorada troféu para dar uma mãozinha com seus planos. O senhor desenvolve diversos projetos filantrópicos, mas por incrível que pareça, ele precisa ter alguém ao lado para ser levado a sério. É ai que Mia entra. Agora eles serão parceiros nos negócios e qualquer ideia que ajude é bem vinda.

Aaron é filho do político e de cara, a primeira vista para variar, Mia sente uma energia pra lá de forte e fica caidinha pelo homem. Mas, é aquela coisa né, nem tudo que reluz é ouro. A jovem deveria saber isso mais do que qualquer, já que passou por poucas e boas ao longo dos anos.

Além desses personagens, há também Kathleen, uma governanta que cuidou da família após a morte da mãe. E, um segredo é descoberto por Saunder: Warren e Kathleen nutrem um relacionamentos as escondidas. Agora, praticamente virou a missão da vida de Mia unir esses dois. Será que ela consegue?

Em meio ao luxo, festas, bebidas e muito dinheiro, a protagonista ainda tem tempo de sonhar com o seu surfista favorito: Wes. E é entre esses desejos que algo inesperado acontece. Aqui está o climax da obra.

Todo o x da questão está muito bem disfarçado ao longo das páginas e quando você descobre, BUM, é um tapa na cara. Infelizmente, não gostei de como a autora levou o desenrolar desse inesperado drama. Mas, fazer o que, continuamos com a leitura da série.

É visível como a Audrey está investindo mais a cada livro na personagem em si. Dessa vez somos apresentados novamente a Mia cupido, como gosto de chamá-la. Percebemos também, e novamente, como a jovem gosta de colocar o outro na sua frente, tratar o próximo com prioridade.

Alem disso, é notável a história se formando ao redor dos clientes anteriores e como, realmente, são amigos que ela vai levar para a vida. Prova disso é a aparição de Mace e Tai nas páginas de junho. Porém, acredito que Mia deveria tomar cuidado e não levar mais em consideração os amigos, a família.

E ai, ficou curioso com a leitura de junho?
Continue Lendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luna Literária • 2017 Feito com amor por: Lariz Santana