8.12.17

Extraordinário, de R. J. Palacio

Júlia Raquel
Acho válido ressaltar como eu estava errada sobre o livro. Demorei séculos para adquirir e só o fiz após assistir ao trailer do filme. Em meus pensamentos a história sempre foi algo infantil. O pior, achava isso sem ao menos ter lido a sinopse. Quando os trailers começaram a sair, levei um tapa na cara! Fiquei encantada com o enredo e a mensagem que o mesmo vai trazer. Corri e devorei as páginas da obra em menos de 24 horas. Feliz por ter mudado de opinião e dado uma chance a esses personagens.


Extraordinário | R. J. Palacio | 320 páginas | Infanto juvenil | Editora Intrínseca | Avaliação: 

August Pullman seria uma criança como outra qualquer, mas ele nasceu com uma rara doença. A síndrome genética o deixou com uma severa deformidade facial. Hoje, alguns anos depois, ele já passou por diversas tentativas cirúrgicas para melhorar sua saúde.

Ele tem uma família incrível e alguns poucos amigos que o ensinam que ele não é diferente de ninguém. Porém, chega um momento decisivo de qualquer criança: o primeiro dia de aula. O garoto nunca frequentou a escola, os ensinamentos eram passados em casa pela mãe. Mas, agora os pais acham que ele precisa desse contato e a hora certa é essa. A missão de August? Convencer os colegas do quinto ano que ele é tão normal quanto eles.

Percebe-se em meio a novas descobertas no dia a dia de Auggie, como o ser humano não está acostumado com o diferente. Acredito ser por isso que exista tanto preconceito nesse mundo. É algo triste e em diversos momentos da leitura você chora. Chora por saber que existem pessoas tão horríveis como alguns colegas retratados nas páginas.

Porém, em outros capítulos, se alegra por também saber há mais pessoas de índole boa entre nós, dos que as más. R. J. Palacio nos entre uma história de amor, amizade, crescimento, amadurecimento, gentileza, esperança, aceitação, alegria e superação acima de tudo. O poder da família é forte e lindo!

Auggie tinha tudo para ser uma criança amargurada e viver longe dos outros. Sabemos que muitas pessoas se colocam nessas condições por muito pouco. Mas, a coragem e gentileza o fazem seguir em frente. É preciso ter força e encarar que apesar de tudo, você está vivo. Fato que o apoio da família é muito importante nesses casos, isso fica nítido do começo ao fim do livro.

Acredito que a forma da narração apresentada é a responsável por dar ainda mais vida a essa história. Mesmo em primeira pessoa, há partes intercaladas entre o Auggie, familiares e colegas da escola. Isso não foi difícil, na verdade funciona de maneira perfeita. A parte específica acaba e você quer saber mais sobre os pensamentos daquele personagem. Porém, ao mesmo tempo, quer que a narrativa volte para a perspectiva do Auggie.


Auggie é extraordinário. “Extraordinário” é extraordinário”. R. J. Palacio escreveu uma história extraordinária. Extraordinário é uma verdadeira lição para aqueles que se importam apenas com o exterior.

E ai, você já leu essa obra? Ficou tão encantado quanto eu?
Continue Lendo

2 comentários:

  1. Oi Julia, tudo bem? Eu só vi o filme e sai do cinema com muita vontade de ler o livro, certeza de que vou me emocionar! Que bom vc curtiu a leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi, tudo ótimo por aqui. Como você está? Foi impossível não se emocionar com o filme né? Achei lindo e posso garantir que você vai amar ainda mais a leitura. Não deixe de passar por aqui para me contar o que achou.

      Beijos e obrigada pela visita <3

      Excluir

Luna Literária • 2017 Feito com amor por: Lariz Santana