23.12.17

Troféu literário 2017

Júlia Raquel
Oi gente! A criatividade não está 100% nesses últimos dias, a preguiça bateu e eu preciso confessar: estou totalmente viciada na leitura de “Corte de névoa e fúria”. Mas, para não deixar saudades a quem gosta das minhas postagens, resolvi vir responder a tag bem legal #trofeuliterario2017.

A tag criada pelos Instagram literários @namanita e @ka_indica, é dividida em partes e consiste em mostrar uma retrospectiva das nossas leituras do ano. Adorei! Vamos ver minhas respostas?

Os melhores e piores do ano

🌟 Melhor livro: Corte de névoa e fúria. “Mas, Júlia você nem concluiu ele ainda.” Eu sei, eu sei! Para vocês terem noção do quanto estou amando, ele já garantiu a posição de melhor livro.

O pior livro: Carbono Alterado. Não é o pior, mas eu ainda não consegui finalizar. O enredo não prende e a leitura é devagar.

🌟 O livro com a melhor capa: gostaria de responder, novamente, Corte de névoa e fúria. Porém, para não ficar repetitiva, a escolha foi A rainha vermelha. Paixão por aquela capa simples e linda.

O livro com a pior capa: não gosto das capas da série A garota do calendário.

🌟 O livro que rendeu a melhor adaptação cinematográfica: Extraordinário, sem mais!

O livro que rendeu a pior adaptação cinematográfica: olha gente, sei não. Essa eu pulo.

🌟 O título mais genial: Caraval. Acho simples, desperta curiosidade e diz tudo sobre o livro.

O título mais nada a ver: acho que não tem isso. O título sempre carrega alguma essência da obra.

🌟 O melhor enredo: olha o empate: Confesse e Novembro 9. CoHo RAINHA!

O pior enredo: o substituto. Tão ruim que não consigo lembrar se finalizei esse ano ou no anterior.


Os personagens
🌟 O meu personagem queridinho: Rhysand , da série Corte de espinhos e rosas.

⭐ O personagem que me deu nos nervos: Maven Calore, da série A rainha vermelha.

🌟 O meu casal queridinho:novamente Rhysand e Feyre da série Corte de espinhos e rosas.

⭐ O casal que me fez querer vomitar: Trey e Auburn, de Confesse.

🌟 O personagem coadjuvante que roubou a cena: Gwen Harrison nos dois primeiros livros da série Noivas da semana. Adoro a personagem!

⭐ O personagem coadjuvante que eu mataria: o General da Trilogia do Vencedor, vulgo o pai de Kestrel que eu esqueci o nome. Ódio mortal por esse personagem


As sensações
🌟 O beijo que me fez suspirar: Rhysand e Feyra em Corte de névoa e fúria, de Sarah J Maas. Esperei muito pelo beijo de verdade e quando aconteceu foi lindo.

🌟 O trecho que mais me marcou: Sempre que vir alguém muito feliz, lembre-se: essa pessoa também tem seus momentos não tão perfeitos. Claro que tem. E, sempre que você vir sua própria situação não tão perfeita, se sentir desesperado e pensar: minha vida é isso? Lembre-se: não é. Todo mundo tem um lado brilhante, ainda que seja difícil de encontrar.”. Minha vida não tão perfeita, de Sophie Kinsella

🌟 A história que mais me inspirou: Extraordinário, de R. J. Palacio.

🌟 O livro que acabou com as minhas lágrimas: novamente Extraordinário.

🌟 A trama que me causou arrepios: A prisão do rei, de Victoria Aveyard. Foi difícil ler toda a tormenta que Maven envolveu Mare.

🌟 O livro que me deixou mais curioso: Três coroas negras, de Kendare Blake. Não descansei até finalizar a obra.

🌟 A obra que me fez gargalhar: Falando o mais rápido que posso, de Lauren Graham.

🌟 A história da qual eu sinto mais saudades: Agora e para sempre Lara Jean, de Jenny Han.

🌟 O crime que me pegou de surpresa: O crime do vencedor, de Mare Rutkoski


As surpresas e decepções

🌟 O autor que mais me surpreendeu: com toda a certeza: Colleen Hoover e Victoria Aveyard

⭐ O autor que mais me decepcionou: David Nicholls. Já falei por aqui inúmeras vezes como sou decepcionada com esse autor.

🌟 O livro que mais me surpreendeu: Corte de névoa e fúria. O meu queridinho de 2017 está em todas as postagens dessa tag. E, Harry Potter e a criança amaldiçoada.

⭐ O livro que mais me decepcionou: Cartas de amor aos mortos. O motivo? Muito fuzuê por uma história super blé.


Os mais

⭐ A leitura mais difícil: Objetos cortantes, pois foi agonizante.

 🌟 A leitura mais fácil: Falando o mais rápido que posso.

🌟 O livro que li mais rápido: A garota do calendário junho.

⭐ O livro que mais demorei para ler: Carbono alterado. Demorei tenta que até hoje não acabei.

E ai, o que você achou? Quais seriam as suas respostas? Vou adorar saber!
Continue Lendo

2 comentários:

  1. Ótima tag!
    Quero muito ler Objetos Cortantes, um amigo me disse que achou muito bom, o problema é que não sei se devo começar a ler Gilian Flynn a partir desse livro ou devo começar por outros (Tipo Garota Exemplar, Lugares Escuros, etc)...
    Você já leu outros livros dela? Qual foi o melhor?

    Beijão
    http://atocadalebre.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dora, tudo bem? Divertida essa tag né? Adorei respondê-la. Então, eu já li todos os livros dela, exceto o conto "O adulto". "Objetos cortantes" foi a primeira obra lançada, seguido de "Lugares escuros" e "Garota exemplar". Seria legal ler nessa ordem, porém, de todos eles o meu favorito é Garota exemplar. Minha relação com o filme é muito boa e com o livro ainda mais. Acho que a ordem não importa muito, o importante é pegar para ler, pois as histórias são maravilhosas. Boa leitura e beijos!

      Excluir

Luna Literária • 2017 Feito com amor por: Lariz Santana