4.7.18

A gaiola dourada, de Vic James

Júlia Raquel

“Cumpra seus dias de escravo muito velho, e jamais sobreviverá.
Cumpra seus dias de escravo muito jovem, e jamais os esquecerá.”

A gaiola dourada
VIC JAMES
415 páginas
Distopia
Galera Record
Onde comprar: Amazon
Avaliação: 4🌟’s

Em uma Grã-Bretanha distópica, além da riqueza e dos títulos, os membros da nobreza também possuem habilidades mágicas, como cura acelerada, leitura de mentes e controle da natureza. Os privilégios não terminam aí: todo plebeu deve servir à nobreza por dez anos. Não há como escapar. Abi Hadley pensou que estaria fazendo um favor a sua família quando os inscreveu para cumprir seus dias de escravidão na residência da Família Fundadora, mas a garota mal sabia dos horrores que estavam por vir. Já seu irmão, Luke, acaba sozinho em uma das cidades mais brutais para os escravos. Tanto Abi quanto Luke precisarão se adaptar a suas novas realidades, ou, quem sabe, se tornar aliados na luta pelo fim dos privilégios de uma elite que busca cada vez mais poder. Enquanto isso, o mais jovem aristocrata da Família Fundadora conspira para moldar o mundo à luz de seu dom sombrio, e os dias de escravidão podem ser apenas o início de algo muito mais cruel.

Os dias são os atuais, como já conhecemos, mas algo está diferente. A abolição da escravatura nunca aconteceu. Em uma nova Grã-Bretanha onde os ricos e influentes possuem poderes especiais, desde a cura de feridas, poder sobre a natureza e até ler mentes, escravos ainda existem. Para se tornar um cidadão legítimo e ter alguns benefícios a população precisa cumprir dez anos de escravidão, no início da vida ou no fim dela.

É nessa sociedade em que somos apresentados a família Hadley. Abi, a irmã mais velha prestes a se formar no curso de medicina, Luke o irmão do meio, apenas alguns anos mais jovem, e Daisy, ainda uma criança, terão suas vidas viradas de cabeça para baixo. Isso porque os pais deles resolvem cumprir os anos de escravos todos juntos. O que parecia ser a melhor escolha se tornou um pesadelo.

Diferente do restante da população, os Hadley não serão mandados para um campo escravocrata, mas sim para a mansão da família fundadora, os Jardine. O que eles não esperavam era ser separados uns dos outros. Luke não foi aceito e por isso irá para Millmoor, um dos piores campos. Agora a família precisa se adaptar a nova realidade e lutar por aquilo que julgam certo.

Muitas intrigas, sede de vingança, rebeldes lutando pelo fim da escravidão e uma família fundadora com ideologias distintas. Tudo isso marcam as páginas de “A gaiola dourada”. É com um começo mais lento, detalhista e capítulos alternados entre personagens que a autora nos apresenta esse mundo. As coisas começam a melhorar de fato após a centésima página. E Vic James nos entrega um final com gostinho de quero mais.

De longe o meu personagem favorito foi o misterioso Sileyn Jardie, seguido por Luke Hadley. Fui surpreendida com alguns acontecimentos e fiquei extremamente irrita com alguns outros. Posso afirmar que este volume deixou potencial para a sequência.

E ai, você ficou curioso com essa estória? Quem já leu também gostou das páginas? Vamos conversar!
Continue Lendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luna Literária • 2017 Feito com amor por: Lariz Santana