18.7.18

Liberdade, de Andrea Portes

Júlia Raquel

“Não sei por que alguém usaria um arco e flecha.
Quero dizer, parece um campo bastante limitado de
especialização e utilidade. A não ser que seu nome seja Katniss”.


Liberdade
ANDREA PORTES
336 páginas
Jovem adulto
Galera Record
Onde comprar: Amazon
Avaliação: 4.5🌟’s

Paige Nolan é uma jovem fora do comum: fluente em vários idiomas, faixa preta em diversas categorias de luta e dividida entre três namorados. Mas ela também tem um lado cínico.
  
Afinal, seus pais são ativistas pelos direitos humanos, jornalistas acostumados a denunciar ditadores e coisas do tipo. Por isso mesmo, ela devia saber que bancar a heroína em uma lanchonete no meio do nada ia acabar mal.
 
 Agora, ela está sendo cortejada por uma agência de espionagem ultraconfidencial. A missão? Resgatar Sean Raynes, um dos heróis de Paige. Ciente dos interesses ocultos de governos e corporações mundiais, dificilmente ela gostaria de trazer do exílio o homem responsável por expor as técnicas inconstitucionais de espionagem usadas pelo governo norte-americano.
  
O problema é que a agência — e o espião supergato Madden Carter — tem informações privilegiadas sobre os pais da garota, que ela acreditava terem morrido no interior da Turquia.

Paige Nolan é uma jovem muito peculiar. Faixa preta em algumas categorias de luta, fluente em diversos idiomas, já conheceu vários países e divide os dias entre três namorados. Isso mesmo, apenas um não é suficiente. De quebra ela ainda possui o humor da dosagem certa.

Os pais de Paige são jornalistas, ativistas pelos direitos humanos e já denunciaram muitos ditadores ao longo a vida. Por isso, atualmente eles se encontram sequestrados por terroristas. Nolan não sabe ao certo o que acontece e nem se eles estão de fato mortos. Apesar de que tudo indica que sim.

É em um dia como outro qualquer que a vida da protagonista muda ainda mais. Paige banca a heroína e enfrenta dois caras armados em uma lanchonete repleta de crianças e mulheres. A gravação de toda a ação é compartilhada diversas vezes até que vai parar na mãos de uma agência de espionagem ultraconfidencial.

A missão da jovem é resgatar Sean Raynes, um dos maiores inimigos dos Estados Unidos e um tipo de herói na vida dela. Vai entender essa controvérsia. E é claro, ela só embarcou nessa enrascada, pois o agente secredo Madden garante ter informações sobre o paradeiro dos seus pais.

“Agora não estou apenas irritada; estou irada. Na verdade, estou irada por toda a garota em todos os espaços públicos que precisam aturar esse combo de cantada/insulto. É insuportável, porque não se pode vencer, você não quer, você não pediu, mas acontece toda vez. Não apenas em bares. Andando na rua. E acontece com todas nós”.

Liberdade é isso, um mundo de espionagem, agentes secretos, máfia russa, terroristas e gangsteres. Mas, tudo isso com uma boa pitada de humor e diversos diálogos surpreendentes da protagonista Paige Nolan. Posso afirmar que aprendi bastante com essa garota. Outros personagens também são maravilhosos, como o filho de um grande mafioso, Uri. Além de uma grande surpresa, o rapaz é muito engraçado e rende boas gargalhadas em diversos diálogos com a protagonista.

Narrado em primeira pessoa, Paige nos leva até uma missão na Rússia. Em época de copa da Rússia e diversas notícias sobre esse país, foi muito divertido saber ainda mais sobre o lugar pela visão da personagem. A escrita da autora é divertida, envolver e tem uma linguagem que aproxima ainda mais o leitor das páginas. Com personagens simples, mas bem amarradinhos no enredo, a leitura é rápida e fácil. E já adianto, você vai se apaixonar pela personalidade de alguns desses personagens.

E ai, ficou curioso com essa leitura? Alguém por aqui já teve a oportunidade de ler?

Continue Lendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luna Literária • 2017 Feito com amor por: Lariz Santana