1.7.18

Uma estranha em casa, de Shari Lapena

Júlia Raquel

Uma estranha em casa
SHARI LAPENA
266 páginas
Suspense
Record
Onde comprar: Amazon
Avaliação: 4🌟’s

Karen Krupp acorda no hospital, sem ter a menor ideia de como foi parar nele. Tom, seu marido, diz que a porta estava destrancada quando ele entrou em casa, as luzes acesas, e que a esposa provavelmente saiu às pressas quando estava preparando o jantar, pelo que ele viu na cozinha. Karen perdeu o controle do carro enquanto dirigia a toda a velocidade e bateu de frente num poste. O mais estranho: o acidente aconteceu num dos bairros mais perigosos da cidade.
 

A polícia suspeita de que Karen esteja envolvida em algo obscuro, mas Tom tem certeza de que não. Ele está casado com ela há dois anos, conhece muito bem a mulher. Será mesmo? Vai perguntar tudo a Karen quando chegar ao hospital, depois de dizer que a ama e que está feliz por ela ter sobrevivido, é claro. Mas Tom não obtém resposta nenhuma... porque ela não se lembra de absolutamente nada.


Karen Krupp é a dona de casa exemplo. Casada há poucos anos, trabalha apenas meio período e se dedica inteiramente para a casa. É por isso que ao ser questionada por policiais sobre o que estava fazendo em um bairro barra pesada da cidade, ela não sabe responder. Karen acordou no hospital após um acidente e não consegue lembrar nada que aconteceu.

Tom Krupp, o marido, conta que ao chegar em casa as portas estavam destrancadas, luzes acesas, comida a preparar e a bolsa da esposa no quarto. Algo estava errado. Ela sempre foi muito cuidadosa e sair assim as pressas não é do seu feitio. Tom pensa em ligar para a polícia, mas antes mesmo de isso acontecer, os policiais vem até a ele.

A vizinha Brigid está em um casamento ruim. O marido, dono de uma funerária, nunca está em casa, e após não conseguir engravidar, ela começa a cuidar da vida dos vizinhos. Sentada na janela, espera o casal sair ou chegar. Talvez ela seja a resposta para saber o que aconteceu na noite do acidente, antes de Karen sair com o carro.

Perto de onde Karen foi encontrada, uma cena de crime. Um corpo foi encontrado em um restaurante abandonado. Um tiro na cabeça. Uma marca de pneus no estacionamento. Uma luva de cozinha caída no chão. Poderia essa morte ter algo a ver com o acidente de Karen?

Karen perdeu o controle do automóvel enquanto dirigia em alta velocidade e bateu em um poste. Mas, o trauma na cabeça e a amnésia de curto prazo não a deixam lembrar o que estava fazendo, ou o mais importante, de quem estava fugindo?

Narrado em terceira pessoa, o livro possui uma escrita simples, rápida, e os capítulos curtos ajudam a chegar rapidamente ao fim. Com um suspense leve, a autora nos conduz por um plano perfeito. O final não é o mais inteligente, porém consegue agradar. Algumas questões me deixaram com a pulga atrás da orelha, mas não tornam a leitura ruim.

E ai, você ficou curioso com essa leitura? Quem leu, também gostou? Vamos conversar!


Continue Lendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luna Literária • 2017 Ilustração: Matheus Izaldo | Feito com amor por: Lariz Santana