11 junho 2020

Resenha: Sempre teremos o verão

Foto: Luna literária

Sempre teremos o verão
JENNY HAN
Trilogia Verão #3
256 páginas
Jovem adulto
Editora Intrínseca

Belly sempre esteve dividida entre os Fisher. Mas isso parecia ter ficado no passado. Assim como os incríveis dias de verão na casa de praia em Cousins Beach. Conrad, seu primeiro amor, se tornou apenas uma recordação. Agora, era Jeremiah quem ela amava, era com ele que Belly imaginava o futuro.


Eles resolvem se casar e passar o resto da vida juntos, mesmo que para isso precisem enfrentar as famílias, que desde o início são contra essa decisão. Mas quando Belly retorna à casa de praia e reencontra Conrad, antigos sentimentos vêm à tona. Com o dia do casamento se aproximando, as incertezas só aumentam. Seria possível voltar atrás? Ou melhor, seria o certo a fazer? Mais uma vez ela está na casa de praia, dividida entre os dois únicos meninos que já amou.


Neste último volume da série O verão que mudou minha vida, Belly está mais madura e se vê diante de uma importante decisão que mudará sua vida e a dos Fisher para sempre.

Os anos passaram, agora Belly está na universidade e dividindo um romance sólido com Jeremiah. Esta união logo se transformará na realização de em um dos maiores desejos de Suzannah: o casamento entre a garota e um de seus filhos.

Em meio a diversas descobertas e alguns desentendimentos a história é moldada e logo Belly precisará, definitivamente, descobrir qual coração irá partir: Jeremiah ou Conrad?

“E eu o amei como só é possível amar um primeiro amor. É aquele tipo de amor que não tem limites e não quer ter - é estonteante, bobo e intenso. O tipo de amor que só acontece uma vez”.

Sabe quando tudo vai indo bem e desanda pelo caminho? Para mim é o que acontece com essa trilogia. Infelizmente senti que a Jenny Han se perdeu com a conclusão da história e os capítulos finais não fizeram sentido. Ela desenvolveu todo um triangulo amoroso, mudou o foco e depois jogou tudo para o alto. Foi tipo isso. Sério, eu fui lendo e pensando: Belly por que?


A decepção é indiscutível, mas, mesmo assim, preciso admitir que a leitura flui rapidamente, eu devorei essas páginas em poucas horas. A autora sabe como prender o leitor, mesmo que o enredo esteja o tirando do sério.

Os capítulos alternados, e novamente trazendo o passado a tona, nos ajudam a entender melhor os sentimentos dos personagens. Algo que já havia funcionado nos volumes anteriores e aqui, novamente, se encaixa perfeitamente com toda a narrativa.

Não me entendam mal, por favor, não é porque me decepcionei que não o recomendo. A trilogia segue sendo uma história bem gostosinha e de leitura rápida, daquelas perfeitas para uma tarde de verão.

E ai, agora que concluímos as resenhas dessa trilogia posso perguntar a você que já a leu: qual a sua opinião sobre?

Um comentário:

  1. Olá!
    Consegui há pouco tempo a trilogia emprestada mas, ainda não tive tempo de ler.
    Entendo a sua resenha muitas vezes só não é o momento certo da leitura.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir

Luna Literária • ONLINE DESDE 2016 Feito com amor por: Lariz Santana